Bandeira Vermelha

O Prefeito Municipal Hilário Casarin esteve reunido na manhã de hoje (30), com os profissionais responsáveis pela fiscalização em São Miguel das Missões e com a Secretária Municipal de Saúde e Vice-Prefeita, Jussara Bittencourt, para tratar do trabalho de fiscalização das normas impostas pela classificação de Bandeira Vermelha, do modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Estado.
Os profissionais foram orientados quanto as novas restrições e estarão nas ruas orientando os comerciantes.
A bandeira vermelha impõe restrições mais severas àquelas adotadas em áreas com bandeira laranja. Sendo assim, com a bandeira vermelha, somente estabelecimentos que vendem itens essenciais podem estar abertos, mantendo 50% dos trabalhadores. Os demais locais de comércio devem ficar fechados (o comércio varejista não essencial poderá atender por meios eletrônicos e trabalhar com tele-entrega).
Restaurantes e lancherias podem receber até 50% da capacidade de clientes no local, e podem atender em sistema de tele-entrega, drive-thru e pegue e leve.
Missas e serviços religiosos, clubes sociais e esportivos (mesmo que com atendimento individual), e serviços de higiene pessoal, como cabeleireiro e barbeiro, por exemplo, passam a ser totalmente vedados.
O modelo de Distanciamento Controlado está dividido em protocolos que devem ser adotados para cada atividade econômica conforme a bandeira semanal. Por isso, é preciso que os moradores de cada uma das regiões acessem o site distanciamentocontrolado.rs.gov.br para consultar os protocolos específicos de cada setor.
Todas as regiões, seja qual for a bandeira na qual está classificada, devem seguir todos os protocolos básicos de prevenção, que incluem uso de máscara, distanciamento entre as pessoas, higienização dos ambientes e das mãos, uso de equipamento de proteção individual (EPI), afastamento de casos positivos ou suspeitos, teto de ocupação e atendimento diferenciado para grupos de risco.
Vale lembrar ainda que o Sítio Histórico permanece fechado sem data prevista para retorno, e a Administração Municipal reforça que os turistas devem se programar para visitar São Miguel das Missões mais tarde.
“O nosso primeiro pensamento é a saúde da população Miguelina, mas claro que nos preocupamos também com o turismo que é um setor fundamental da nossa economia. Registramos os nossos primeiros casos na última semana, e todo cuidado é necessário nesse momento. Pedimos que os turistas programem-se para visitar São Miguel das Missões mais tarde, quando tudo estiver mais seguro” destaca o Prefeito Casarin.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Prefeitura Municipal de São Miguel das Missões