Municípios das Missões pedem revisão dos dados e mantêm bandeira laranja

Os prefeitos da Associação dos Municípios das Missões (AMM) decidiram na tarde deste domingo, 14, em videoconferência, de manter seus decretos com medidas de restrições em bandeira laranja, e aguardar a manifestação do Governo do Estado, sobre documento que será enviado contestando os critérios do Distanciamento Controlado que colocaram a região na bandeira vermelha.
Com a decisão, o prefeito de Santo Ângelo, Jacques Barbosa, confirmou que irá aguardar uma posição do Estado sobre a revisão dos critérios avaliados, para a elaboração do decreto do município. “Seguiremos na bandeira laranja. Medidas mais restritivas somente após a revisão dos indicadores do Governo do Estado. Estamos contestando pela saúde da população e pela economia de Santo Ângelo e da região”, declarou.
Na manhã deste domingo, o prefeito Jacques convocou reunião emergencial com autoridades da saúde pública para avaliar os números da pandemia do novo Coronavírus na Região 11 do Distanciamento Controlado, que envolve 25 municípios da Região das Missões, e formularam questionamentos ao Estado. Entre eles, o número de pacientes confirmados da COVID-19 internados entre os dias 6 e 12 de junho, que em planilha do Estado consta como sendo 15, enquanto os registros da região somam apenas oito, com seis em Santo Ângelo, um em São Luiz Gonzaga e um em São Borja. No período de 30 de maio a 05 de junho, também há contestação do número de pacientes internados.
Participaram da reunião, o deputado Eduardo Loureiro; o secretário municipal de Saúde, Luis Carlos Cavalheiro; o secretário Geral do Município, Jorge Meirelles Corrêa; o coordenador Regional de Saúde, Iury Sommer Zabolotsky; o secretário municipal de Indústria e Comércio, João Baptista Santos da Silva; o coordenador da Defesa Civil, Adelar Cavalheiro; a gerente de Enfermagem do Hospital Santo Ângelo (HSA), Maristane Almeida; e a enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do HSA, Daniele Berwanger.
VIDEOCONFERÊNCIA
Na reunião com os prefeitos da AMM, o prefeito Jacques apresentou o resultado das avaliações que apresentaram números discrepantes e foi definido o envio de ofício pelas prefeituras, solicitando o adiamento da implantação das restrições de bandeira vermelha na região até a revisão dos dados pelo Estado.
Os prefeitos também reiteram no documento que não há sobrecarga na capacidade da rede hospitalar regional e que a saúde pública tem capacidade de resposta à pandemia, com índices de internações clínicas e de UTI, abaixo dos percentuais gerais do Estado.
Ao final, os prefeitos apresentaram a discordância da região com a alteração dos critérios de atribuição de bandeiras que determinam os graus de risco e níveis de restrições regionais, propostos pelo Governo do Estado, considerando não haver legislação pertinente à nova metodologia aplicada.

Texto: Tarso Weber
Fotos: Fernando Gomes

Fonte: Prefeitura Municipal de Santo Ângelo