Projetos socioprodutivos transformam realidade de famílias rurais em São Miguel das Missões

Famílias do meio rural de São Miguel das Missões, inseridas no Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais, resultado do Acordo de Cooperação Técnica entre o Ministério da Cidadania e a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), estão implantando projetos socioprodutivos que têm transformado suas realidades, com inclusão social e produtiva, soberania e segurança alimentar, assim como oportunidades de geração de renda. Atualmente, sete famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica recebem o assessoramento continuado e gratuito da Emater/RS-Ascar, responsável por operacionalizar o Programa.

As famílias beneficiárias em São Miguel das Missões foram visitadas pelos extensionistas da Emater/RS Ascar para diagnóstico da situação social e econômica e posterior elaboração de projeto socioprodutivo, que possa contribuir com a melhoria das condições de vida. A viabilização do projeto passou por capacitações técnicas e sociais e orientações, com o envolvimento dos técnicos do Escritório da Emater/RS-Ascar, além da liberação do recurso no valor de R$ 2.400,00 por família, para implementação do projeto. O valor é pago em duas parcelas, com a devida prestação de contas dos investimentos realizados nas propriedades.

Raquel da Silva Sinn, moradora da Esquina Ezequiel, é uma das beneficiárias com resultados interessantes, acompanhados e apresentados à equipe da Emater/RS-Ascar. Os recursos do programa foram aplicados na construção de uma horta e na aquisição de frangos de corte e de postura e de uma vaca de leite. Desde janeiro de 2020, percebeu a melhoria na produção de alimentos para autoconsumo, além do incremento da renda da família, com a venda do excedente. “Participar deste programa foi mais que especial para nós, porque a horta veio na hora certa. Também tínhamos o sonho de criar galinhas poedeiras e galinhas brancas e comprarmos uma vaca, mas não tínhamos condições”, relata Raquel, ao destacar o incentivo a capacitações técnicas e sociais e a liberação do recurso, que possibilitou colocar o antigo anseio em prática.

Hoje, o leite consumido pela família de Raquel, que tem dois filhos, é produzido na propriedade. Com a aquisição da vaca, é possível produzir também queijo, doce de leite e outros derivados para consumo próprio. “Estamos muito felizes e realizados com tudo isso. Hoje não precisamos mais comprar leite para nossos filhos e isso aconteceu com a ajuda do projeto produtivo do Programa Fomento. Agradeço a Deus e à Emater de São Miguel das Missões pelo apoio que nos deram e pelas palavras de incentivo”, acrescenta a produtora.
A extensionista social Fátima Zink Primaz revela que é com muitaalegria que a equipe da Emater/RS-Ascar acompanha esses resultados, que “mostram como a aplicação correta dos recursos e o assessoramento técnico e social pode melhorar a qualidade de vida de famílias em situação de vulnerabilidade, com a aplicação de políticas públicas que fazem a diferença também em aspectos como geração de renda e dignidade.

A atual fase do programa foi desencadeada em 2019 na região de Santa Rosa, onde 111 famílias recebem o acompanhamento da Emater/RS-Ascar. Para serem beneficiadas, as famílias devem atender a critérios, no momento de ingresso no Programa, como estarem inscritas no CAD Único, possuir renda mensal per capita de até R$ 89,00 e encaminhar a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar – Regional de Santa Rosa
Jornalista Deise Froelich
[email protected]
(55) 3512-6665 / (55) 9 9979-8195
www.emater.tche.br

Instagram: @EmaterRS

Fonte: EMATER/RS