Secretaria da Agricultura começa coleta de amostras e análise das sementes do programa Troca-Troca

Secretaria da Agricultura começa coleta de amostras e análise das sementes do programa Troca-Troca

20 de julho de 2020 0 Por admin

 

Fiscais estaduais agropecuários e técnicos agrícolas da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) realizaram as primeiras coletas de amostras de sementes do programa Troca-Troca de Sementes nas regiões Noroeste e Alto Uruguai. A finalidade é verificar a qualidade do produto ofertado ao produtor.

Foram coletadas 58 amostras de sementes de 25 variedades de milho:
• 16 amostras em Três de Maio
• 5 amostras em Santa Rosa
• 37 amostras em Erechim

“A ação é pioneira no Estado envolvendo o programa Troca-Troca de Sementes e conta com a participação de três departamentos da Seapdr: Fiscalização, Pesquisa e Agricultura Familiar. Com isso, a secretaria chancela, por meio de análises, a qualidade das sementes entregues ao produtor gaúcho”, afirma Rafael Friedrich de Lima, chefe da Divisão de Insumos e Serviços Agropecuários da Seapdr.

As amostras são aleatórias, respeitando a legislação de sementes e mudas, mas com todo o cuidado necessário para serem representativas. O comerciante do produto, assim como quem produziu, tem a obrigação de fornecer boletim de análise da semente, documento pelo qual se tem a qualidade. Dessa forma, o trabalho de amostragem visa conferir os padrões informados no boletim.

Outras coletas de amostras ainda serão realizadas no Rio Grande do Sul, estando na previsão a coleta diretamente nas propriedades rurais, quando, por exemplo, a semente vem de fora do Estado e é entregue diretamente no local. Só neste ano, o programa Troca-Troca vai atender 50.800 agricultores. No total, entre safra e safrinha, foram disponibilizadas 150.436 sacas, sendo 145.361 de milho e 5.075 de sorgo.

“Esta ação inédita e construída em conjunto com vários setores da secretaria visa qualificar o programa, pois com a amostragem e análise das sementes poderemos apresentar aos agricultores que serão beneficiados a confiança e qualidade das sementes ofertadas”, afirma Jonas Wesz, coordenador do programa Troca-Troca. O programa foi criado em 1988 e é umas das políticas públicas de fomento mais antigas no Rio Grande do Sul para a agricultura familiar.

DDPA Sementes 05PP
Análise será no Laboratório de Tecnologia de Sementes (LTS) do Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária (DDPA)
Foto: Fernando Dias / Seapdr

As 58 amostras de sementes de milho serão analisadas pelo Laboratório de Tecnologia de Sementes (LTS) do Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária (DDPA) da secretaria, considerado laboratório oficial pelo Ministério da Agricultura. Serão feitas análises de germinação e pureza. Para a análise do material coletado neste programa, será utilizada a metodologia estabelecida nas Regras de Análise de Sementes (RAS, 2009). O prazo para cada amostra ficar pronta é de 10 dias.

O LTS mantém seu credenciamento como laboratório oficial de análise de sementes (Laso) de espécies de grandes culturas, forrageiras, hortícolas, florestais, medicinais, condimentares, aromáticas e frutíferas. “O LTS está apto à análise e emissão de laudos oficiais de fiscalização, atendendo ao setor de fiscalização da Seapdr, que detém essa prerrogativa”, afirma a pesquisadora e responsável técnica do LTS-DDPA, Daiane Lattuada.

O LTS-DDPA analisa amostras de sementes para empresas e produtores de todo o país: 

Depois de acessar página com informações e orientações para o encaminhamento de amostras, clique em Laboratório de Tecnologia de Sementes

• Para entrar em contato: [email protected] ou (51) 3288-8030 e 3288-8037

Texto: Ascom Seapdr
Edição: Secom

Fonte: Portal do Estado do Rio Grande do Sul