Governo recebe representantes do Cpers para discutir demandas dos grevistas

Atendendo um pedido do Cpers/Sindicato, o governo do Estado recebeu, na manhã desta terça-feira (7/1), na Secretaria da Educação (Seduc), representantes dos professores grevistas. Liderados pelo secretário Faisal Karam, o Executivo ouviu as demandas dos grevistas e destacou a preocupação em resolver os impasses de forma a repor os 23 dias sem aula.

“Temos como prioridade a finalização do ano letivo de 2019 para podermos iniciar corretamente o ano de 2020, como é nossa obrigação e direito de todos os estudantes da rede estadual“, afirmou o secretário da Educação.

Faisal lembrou que, no dia 19 de dezembro, foram emitidas para todas as Coordenadorias Regionais de Educação as orientações sobre a elaboração do calendário de reposição das aulas nas escolas que aderiram à greve dos professores, sendo que o calendário foi informado ao Tribunal de Contas do Estado.

No memorando circular 22/ 2019, a Seduc sugeriu que o calendário de recuperação das aulas ocorresse entre os dias 21 de dezembro e 23 de janeiro. As férias docentes, no caso, foram sugeridas para depois da recuperação, entre 24 de janeiro e 22 de fevereiro. O Cpers quer negociar a reposição das aulas.

“Vamos levar a pauta do sindicato ao governador Eduardo Leite ainda hoje e, conforme informado por ele mesmo, em um prazo máximo de 48 horas deveremos marcar um novo encontro com a presença do governador para dar as respostas”, acrescentou Faisal.

Conforme o balanço mais recente da Seduc, permanecem em greve 132 escolas de um total de 2,5 mil instituições estaduais em todo o Rio Grande do Sul.

Estiveram presentes na reunião o chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos, o procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, e outros representantes da Seduc.

Texto: Vanessa Kannenberg
Edição: Patrícia Specht/Secom

Fonte: Portal do Estado do Rio Grande do Sul