HOSPITAL SANTO ÂNGELO PODER REDUZIR SERVIÇOS POR FALTA DE RECURSOS

A redução de repasses de recursos pelo Estado e os baixos valores pagos pela tabela do SUS vem ampliando a crise financeira dos hospitais gaúchos. A situação do Hospital Santo Ângelo não é diferente. A direção manteve várias audiências com o Governo do Estado e prefeitos da região, mas nenhuma solução foi encaminhada pelos agentes públicos.

Diante deste quadro, a direção do HSA reuniu-se, na terça-feira, 16, com a Comissão de Saúde da Associação dos Municípios das Missões. O provedor do hospital, Odorico Bessa Almeida, e o diretor administrativo, Marcelo Borges, mostraram as dificuldades da Casa de Saúde que vem tendo prejuízos pela baixa remuneração dos serviços prestados pelo SUS.

O diretor administrativo explicou ser necessário um aporte mensal de R$ 300 mil a mais do valor já repassado pelos municípios para a manutenção dos serviços disponibilizados à comunidade regional.

O provedor do HSA, por sua vez, salientou que caso não haja o aporte deste valor a partir do dia 15 de agosto serão suspensos os atendimentos ambulatoriais nas especialidades de Traumatologia, Oftalmologia e Otorrinolaringologia.

Estiveram presentes na reunião o presidente da AMM e prefeito de Santo Antônio das Missões, Puranci Barcelos dos Santos, o prefeito de Porto Xavier, Vilmar Kaiser, o diretor técnico do HSA, Loi Roque Biacchi, o diretor do Centro Regional de Oftalmologia, o médico Humberto Scheuermann, o representante do Instituto Regional de Otorrino (IRO), Antônio Fontoura, e os secretários municipais de Saúde de Entre-Ijuís, São Luiz Gonzaga, Caibaté e Eugênio de Castro que representaram os prefeitos destes municípios.

REUNIÃO DA AMM

A Associação dos Municípios das Missões vai se reunir no dia 26 de julho, na sede da entidade, em Cerro Largo, para definir a forma de repasse deste valor complementar para cada município.

Por Izabél Cristina Ribas

Fonte: Assessoria de Imprensa HSA

Fonte:Associação dos Municípios das Missões