Publicado no DOE o edital de abertura do concurso para delegado da Polícia Civil

Foi publicado, na manhã desta quinta-feira (22), no Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Sul, o Edital nº 08/2018 de abertura de concurso público de ingresso na carreira de delegado de polícia. O referido edital visa o provimento de 100 vagas. As inscrições para as vagas vão do dia 26/02/2018 à 27/03/2018, e a aplicação da prova de capacitação intelectual será realizada no dia 20/05/2018. O edital prevê reserva de vagas para pessoas com deficiências e para pessoas negras ou pardas. A deficiência deve ser compatível com a atividade policial, o que será avaliado por uma Comissão Especial. O salário inicial está no valor de R$ 20.353,06.

O concurso público será realizado em duas etapas: A primeira consiste nas provas de capacitação intelectual (com prova escrita objetiva, prova escrita discursiva, prova oral e prova de títulos), capacitação física, sindicância da vida pregressa e atual, exames de saúde e avaliação da aptidão psicológica. Esta etapa destina-se à admissão para matrícula no Curso de Formação Profissional, concernente à segunda etapa do certame, o qual é ministrado pela Academia de Polícia Civil (Acadepol).

A Fundatec executa a prova escrita objetiva, a prova escrita discursiva e a avaliação da aptidão psicológica. As demais fases ficam a cargo da Acadepol, através da Divisão de Recrutamento e Seleção (DRS/Acadepol).

Ocorrerão algumas inovações no certame em comparação aos concursos anteriores, as quais visam acompanhar os demais concursos para as carreiras policiais, além de buscar um perfil vocacionado, técnico e especializado. Foram acrescentadas provas de medicina legal e criminologia. Nos exames de saúde foi incluído o exame toxicológico. Outra novidade acontece na etapa dos exames físicos no que tange ao teste do dinamômetro, o qual foi substituído pelo exame de barra fixa, conforme a doutrina de concursos de várias academias de polícia civis do país. Por fim, para preencher os requisitos de investidura, o candidato deverá ter no mínimo de 3 (três) anos atividade jurídica ou policial.

Os requisitos que os candidatos devem preencher para os cargos são:

a) ser brasileiro ou gozar das prerrogativas contidas no art. 12 da Constituição Federal, cujo processo de naturalização tenha sido encerrado dentro do prazo das inscrições;

b) contar com, no mínimo, 18 anos de idade até a data da matrícula no Curso de Formação Profissional;

c) possuir Cédula de Identidade Civil que contenha o número de registro geral (RG), utilizado para cadastramento de pessoas físicas pelo Órgão Estadual da Segurança Pública;

d) estar em dia com as obrigações militares e eleitorais;

e) ter concluído o Curso de Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação, até a data da matrícula no Curso de Formação Profissional;

f) haver exercido atividade jurídica ou policial, pelo período mínimo de 3 (três) anos, até a data da matrícula no Curso de Formação Profissional;

g) possuir Carteira Nacional de Habilitação para conduzir veículos automotores, no mínimo da categoria “B”, até a data da matrícula no Curso de Formação Profissional;

h) possuir CPF válido e situação regularizada perante a Secretaria da Receita Federal;

i) possuir saúde física e psiquiátrica e aptidão psicológica adequadas ao exercício das atividades inerentes à carreira policial e, especialmente, ao cargo;

j) possuir conduta moral, ética, social e profissional compatível com a função policial;

k) não ser usuário ou dependente de drogas ilícitas.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública RS