Transporte aéreo da Segurança distribui segundo maior lote de vacinas no RS nesta quinta, dia 18

Transporte aéreo da Segurança distribui segundo maior lote de vacinas no RS nesta quinta, dia 18

18 de março de 2021 Off Por admin

O governo do Estado iniciou nesta quinta-feira (18/3) a distribuição da segunda maior quantidade de vacinas contra a Covid-19 repassada pelo Ministério da Saúde para o Rio Grande do Sul. São 318,2 mil doses da CoronaVac/Instituto Butantan divididas em 27 caixas. A maior parte será levada às coordenadorias regionais de saúde (CRS) para divisão entre os municípios gaúchos com apoio do transporte aéreo das forças da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Aeronaves da Brigada Militar (BM) e da Polícia Civil levam, ao longo da manhã desta quinta (18), caixas térmicas com o imunizante para sete cidades, atendendo 13 CRS do interior, que abrangem um total de 346 municípios, quase 70% do território gaúcho. As coordenadorias de Porto Alegre (1ª), Cachoeira do Sul (8ª), Santa Cruz do Sul (13ª), Lajeado (16ª) e Osório (18ª), que abrangem os outros 151 municípios, devem enviar veículos para retirada das doses diretamente na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi), na capital, a partir das 10h.


Helicóptero da BM transportou vacinas para Caxias do Sul, com os lotes da 5ª CRS

Foto: Grégori Bertó / Ascom SSP

Esta é a oitava rodada de transporte aéreo de vacinas pelas forças de segurança. No total, as aeronaves contabilizam cerca de 30 horas de voo, que somam mais de 12 mil quilômetros em itinerários.

O helicóptero da BM transportou vacinas para Caxias do Sul, com a carga da 5ª CRS. O avião King Air, da BM, decolou para fazer um roteiro de cinco cidades: Erechim (doses destinadas às 11ª e 6ª CRS); Palmeira das Missões (vacinas para as 15ª e 2ª CRS); Santo Ângelo (imunizantes destinados às 9ª, 12ª, 14ª e 17ª CRS); Bagé (7ª CRS); e Pelotas (3ª CRS). O helicóptero da Polícia Civil transportou as doses da CoronaVac para a 4ª e a 10ª CRS, com pouso em Santa Maria.

O transporte realizado pelas aeronaves das forças policiais representa ganho considerável de tempo em relação ao transporte rodoviário, além de maior segurança do deslocamento. Tudo é feito em cerca de quatro horas e meia, entre a primeira decolagem no Batalhão de Aviação da BM, no aeroporto Salgado Filho, às 9h30min, e o último pouso, previsto para 14h05min, em Pelotas.

A quantidade de vacinas recebida agora é superada apenas pela primeira remessa, em 18 de janeiro, quando o RS recebeu 341,8 mil unidades. Até agora, já foram nove lotes, entre CoronaVac e Oxford/Astrazeneca, totalizando 1,6 milhão. Mil doses ficarão armazenadas na Ceadi, em Porto Alegre, para repor ampolas que tenham sofrido variação de temperatura que possa ter ocorrido nos municípios, que são responsáveis pela aplicação.


Cinco cidades recebem as caixas térmicas transportadas pelo avião King Air, repassando as doses para diferentes CRS no interior

Foto: Grégori Bertó / Ascom SSP

Idosos de 73 a 76 anos, profissionais de saúde ainda não imunizados e bombeiros militares operando no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fazem parte da população que poderá tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19 nos próximos dias.

Os grupos a serem vacinados com este novo lote foram definidos em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), com participação da Secretaria da Saúde (SES) e do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems-RS). A opção foi por destinar todo o estoque para dar continuidade às vacinações de primeira dose.

De acordo com o painel de vacinação, com atualizações diárias da SES, até a a manhã desta quinta-feira (18) já haviam sido aplicadas 924.895 vacinas (676.569 na primeira dose e 248.326 na segunda dose).

• Clique aqui e acesse o histórico de todas as entregas de vacinas contra a Covid-19 ao Rio Grande do Sul.

• Clique aqui e acompanhe o painel de vacinação.

• Clique aqui e baixe planilha com a lista da distribuição das doses.

Texto: Carlos Ismael Moreira/SSP e Ascom SES
Edição: Marcelo Flach/Secom

Governo do Estado do Rio Grande do Sul